Quais as tendências de preços e vendas do mercado?

Quais as tendências de preços e vendas do mercado?

Procura recupera no mês de Setembro

• Procura inverte estagnação anterior
• Expetativas de vendas com ligeira melhoria
• Resultados do Algarve abaixo da média nacional

Os resultados do RICS/Ci PHMS de Setembro 2018 revelam que a procura no mercado de compra e venda de casas voltou a aumentar depois de ter estado relativamente estagnada nos dois inquéritos anteriores. Ao mesmo tempo, também a confiança na evolução das vendas melhorou ligeiramente.

Não obstante, os mais recentes resultados mostram que o mercado Algarve não está alinhado com a dinâmica nacional, com a procura e as vendas reportadas na região a caírem uma vez mais.

No que concerne o mercado de compra e venda, em Setembro/18 a procura por parte de novos compradores subiu pela primeira vez em três meses, com um saldo líquido de respostas +21% a reportar crescimento.

artigo PT

A segmentação regional mostra uma crescente divergência entre as três regiões, mantendo-se a tendência de descida da procura no Algarve, enquanto Lisboa e Porto registaram uma evolução positiva deste indicador.

Do mesmo modo, as vendas reportadas exibiram um saldo líquido de -19% no Algarve, mas Lisboa e Porto apresentaram leituras positivas +10% e +15% respetivamente. Contudo em termos de perspetivas, antecipa-se um cenário positivo para as três regiões no que concerne a evolução das vendas nos próximos três meses.

O indicador de novas instruções de venda permaneceu em território negativo pelo 18º mês consecutivo, com o saldo líquido de respostas a nível nacional nos -11% (compara com os -25% registados anteriormente).

A falta de stock a entrar no mercado parece ser um dos fatores que influencia a tendência de inflação dos preços das casas, com as três regiões a registarem novas subidas durante Setembro.

Assim, em termos nacionais, o saldo líquido de respostas dos agentes que sentiram aumento dos preços em Setembro foi de +29%. Embora ainda confortavelmente positiva, este é a leitura mais modesta deste indicador desde Outubro de 2016.

Nos próximos 12 meses, as expetativas relativas aos preços continuam mais fortes no Porto, com um saldo líquido de respostas de +74% dos inquiridos que antecipam uma subida de preços nesta região no espaço de um ano.

O índice de confiança nacional (uma medida combinada entre as expetativas de curto-prazo relativas aos preços e às vendas) apresentou a leitura mais elevada desde Maio de 2018, melhorando para +27 face aos +20 registados em Agosto. Ainda assim, este valor continua abaixo da média de +31 registada para este ano.

Fonte: Confidencial Imobiliário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *